Poste compartilhado

Pagando caro no poste?

Você já fez sua solicitação para compartilhamento de postes com as empresas de energia? Já sabe quanto custa para alugar um poste? Conhece a norma NBR 15214? Essas informações são fundamentais para quem trabalha com ISPs.

O compartilhamento de infraestrutura é um ponto fundamental para o bom funcionamento dos provedores de internet bem como das empresas do setor de energia, com isso em mente, em 2005 foi instituída a norma NBR 15214.

A norma prevê: “Os requisitos e condições técnicas mínimas para compartilhamento de infraestrutura das redes de distribuição aérea e subterrânea de energia elétrica, nas tensões nominais até 34,5 kV, com redes de telecomunicações’’.

A partir do texto da norma mais a Resolução nº 581 de 29/10/02 da ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e as Diretrizes da Resolução Conjunta nº 1 de 24/11/99, a ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) e a ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) aprovaram o regulamento conjunto para compartilhamento de infraestrutura entre os setores de energia elétrica, telecomunicações e petróleo.

Tudo isso junto estabelece requisitos que precisam ser cumpridos pelas empresas e assim será viabilizado o compartilhamento dos postes. A lista completa estará no final do texto. O próximo passo são os valores cobrados pelo aluguel dos postes.

Os valores podem variar conforme os estados, apesar da existência de uma resolução conjunta da Anatel e Aneel estipulando valores padrões de R$ 3,19. Em uma rápida pesquisa na internet é possível encontrar valores entre R$ 3,19 e R$ 12,00.

O valor padrão seria o ideal para que a competição de pequenos provedores e grandes empresas existisse de forma saudável. Pois ao dar entrada na solicitação de compartilhamento de postes é necessário apresentar o projeto de sua rede especificando a localização e a quantidade de postes que serão usados.  

Os postes, geralmente, comportam cinco faixas de até 10 centímetros, cada uma dessas faixas pode ser usada por uma empresa provedora. A faixa comporta cinco pontos de fixação, e você paga por cada ponto ocupando sua faixa, logo cinco pontos = cinco aluguéis.

Vale ressaltar que o aluguel do poste é feito com uma concessionária de energia privada. Caso os valores cobrados sejam considerados abusivos, é possível recorrer junto a justiça. Provedor não deixe de exercer seus direitos.

Resumo dos requisitos para solicitação do compartilhamento de postes

 – Distância mínima entre condutores da rede de telecomunicação e rede elétrica ao longo do vão em relação ao solo;

– Afastamentos mínimos em poste com rede secundária;

– Identificação da rede com plaquetas de cuidado cabo óptico;

– Caixa de emenda ou reserva técnica de cabo instalada em caixa subterrânea;

 – Caixa de emenda de cabo óptico instalada entre os vãos dos postes;

– Instalação de caixa terminal de acesso de redes (CTO/TAR) no poste;

– Espaçamentos mínimos e aterramento dos equipamentos nos postes;

– Altura para atendimento da rede de telecomunicações em travessias de ruas em regiões urbanas, rural e etc.

 – Outras regras como, o diâmetro total dos cabos, peso máximo, lado correto de instalação no poste, etc., que são determinadas por cada concessionária.

Fonte: Nextcable

Add a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *